Ruy Jobim Neto, cartunista


LIVROS RJN

Os livros da coleção "Heróis do Brasil", composta por "Zumbi", "O Padre Voador", "Guararapes" e "Santos-Dumont" foram lançados neste ano. Estiveram na Bienal do Livro 2005, no RJ.

A coleção de livros "Heróis do Brasil" traz quatro histórias, todas contadas por aves brasileiras: um papagaio acompanha um menino e ambos são testemunhas das duas Batalhas de Guararapes (1648-1649) no volume "Guararapes" (foto acima).Nos demais volumes, um sabiá conta "Santos-Dumont", um tucano conta "Zumbi" e uma andorinha percorre a biografia de Bartolomeu de Gusmão em "O Padre Voador".

GUARARAPES

O livro, narrado por um papagaio, conta como o menino Fernão assistiu às duas batalhas ocorridas nos morros Guararapes, onde os luso-brasileiros derrotaram os holandeses em 1648 e em 1649, já quase no final do período do Brasil Holandês (1630-1654).

(C) 2003,2005 Ruy Jobim Neto



Escrito por Ruy Jobim Neto às 04h05
[   ] [ envie esta mensagem ]




livros

 

SANTOS-DUMONT

A cena acima retrata o famoso restaurante Maxim´s, de Paris, altamente frequentado pela alta roda da Belle Epòque francesa. Santos-Dumont, famoso aeronauta brasileiro, era sempre visto por lá, depois das dez da noite, sentado sempre na mesma mesa, no mesmo canto, observando os passantes. Enfim, Paris é uma festa! Uh-la-la. O livro é narrado por um sabiá.

 

  

SANTOS-DUMONT

Essa foi a capa para um dos 4 livros da coleção "Heróis do Brasil" (Bentivegna, SP, 2005).No livro, um sabiá guia o leitor pela biografia do aeronauta brasileiro, Monsieur Santos-Dumont. Imagens da época foram vertidas para o estilo cartum. Inclusive citações a desenhos do cartunista Sem, amigo pessoal de Santos-Dumont.

 Material arte-finalizado a nankim e pincel, pintura em Photoshop.

(C) 2003, 2005 Ruy Jobim Neto



Escrito por Ruy Jobim Neto às 03h58
[   ] [ envie esta mensagem ]




livros "Heróis do Brasil"

O PADRE VOADOR

Uma andorinha conta a história do padre voador, o jesuíta Bartolomeu Lourenço de Gusmão, nascido em Santos, SP. Nesta cena, num dos canais de Amsterdam, Gusmão passa uma temporada longe da perseguição da Inquisição, graças a seus inventos aeronáuticos. Ele foi o primeiro homem das Américas a voar num balão no continente europeu. Isso em 1709, em Portugal.

Nesta cena, Bartolomeu descobre o princípio por trás do aeróstato, o balão. Uma vela faz subir uma bolha de sabão.

 

A Passarola. O objeto voador que nunca existiu por que o projeto está guardado a sete chaves no Vaticano. Gusmão teve que se calar para sempre sobre o assunto. Motivo = ele, como jesuíta, havia tido conhecimentos iniciáticos na Bolívia, ainda no século XVII, ensinamentos estes sobre propulsão a jato e aerodinâmica, temas que desafiavam dogmas da Igreja.



Escrito por Ruy Jobim Neto às 03h39
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  15/05/2005 a 21/05/2005
  24/04/2005 a 30/04/2005
  10/04/2005 a 16/04/2005


Outros sites
  Personagens Criados
  Tiras do cão Jarbas
  CINEmundi - críticas de Cinema de Ruy Jobim Neto
  Mauritshuis - o Museu Nassau em Haia
  RJN no site Lambiek (Comiclopedia)
Votação
  Dê uma nota para meu blog